Translate

segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

Simbolos: "Covinhas" e a Cruz de Santo André

As "covinhas" aparecem em vários tipos de afloramentos rochosos, quase sempre na horizontal, são quase sempre de pequenas dimensões e surgem em conjuntos que podem ser de algumas dezenas.
As "covinhas" surgem muitas vezes perto ou em monumentos megaliticos destruidos, menires tombados ou antas saqueadas. Parecem ter sido feitas depois da cultura do megalitismo.
Estas "covinhas" estão sempre em locais estratégicos, pontos de encontro ou passagem.
Temos encontrado vários tabuleiros de jogo nestas "covinhas", mancalas e alquerques principalmente, jogos importados da Ásia.
Outra figura que encontramos em muitos conjuntos de "covinhas" é formada por cinco "covinhas" em forma de cruz ou suástica.  Pensamos que esta forma foi transformada pelo cristianismo na Cruz de Santo André ou Cinco Chagas de Cristo que encontramos na Bandeira Portuguesa.

Na Bandeira Portuguesa

Pormenor da Cruz de André num painel de "covinhas" em Mourão.
Este painel faz parte de um afloramento com vários painéis e "covinhas" isoladas descoberto pela nossa equipa em 2015. Aqui também podemos encontrar alguns tabuleiros de jogo.





"Covinhas" do Monte da Mesquita, informação de Manuel Calado


"Covinhas" da Anta da Zambujeiro


  Na Arte Rupestre do Guadiana segundo António Baptista e André Santos



Na Fraga das Passadas


sábado, 24 de dezembro de 2016

História Militar: Atalaias Abaluartadas

Os Castelos fazem parte de um sistema defensivo que vem sendo melhorado desde a Pré-História.
São várias as estruturas que fazem parte deste sistema: fortes, fortins, caminhos, pontes, cisternas, pedreiras, moinhos, forjas, fornos, bairros inteiros, tudo o que fosse necessário para mover, e manter, tropas, animais e materiais.
Uma parte importante deste sistema defensivo eram as torres de vigia, estas faziam a comunicação entre fortificações, permitiam ter uma maior visibilidade do território e do inimigo.
Em volta de Castelos e Fortificações, em pontos altos, temos sempre as torres de vigia ou Atalaias.
Com o desenvolvimento da Balistica e o aparecimento de canhões os Castelos tiveram que evoluir.
Nasceram as Fortificações Abaluartadas a partir dos séc. XVI.
Os seus vértices, paredes inclinadas, baluartes, revelins, entre outros elementos, permitiam não só tirar o melhor partido do poder de fogo dos canhões como resistir ao fogo da artilharia inimiga.
Apresentamos algumas Atalaias que foram abaluartadas na raia alentejana e merecem uma visita.
A Atalaia de S Pedro em Ouguela que também foi uma Qubba e uma Ermida, as Atalaias do Baldio e da Carninha em Arronches.

Um pormenor interessante, na Atalaia de S Pedro o acesso ao piso superior faz-se por uma escada no antigo nicho da Ermida.


Atalaia (Ermida – Qubba) de S Pedro em Ouguela

Latitude - Longitude:
39.082356,-7.041587
Lat: 39° 4' 56.481"
Long: -7° 2' 29.7126"






Atalaia do Baldio em Arronches
Latitude - Longitude:

39.066205,-7.258738
Lat: 39° 3' 58.3374"
Long: -7° 15' 31.4568"





Atalaia das Carninhas em Arronches

Latitude - Longitude:

39.104067,-7.274023
Lat: 39° 6' 14.6412"
Long: -7° 16' 26.4822"










Segredos de Monsaraz: Suástica num Monte alentejano

Um dos nossos projectos é o estudo de Jogos de Tabuleiro Ancestrais.
Um destes tabuleiros é o Alquerque do 3 ou Jogo do Homem, o Jogo do Galo que todos conhecemos.
Alguns destes tabuleiros aparecem na posição vertical, por vezes traçados no estuque.
Recentemente encontrámos paralelos interessantes em artefactos arqueológicos da antiguidade.
Este tabuleiro também é uma representação de um simbolo milenar, a Suástica.
A Suástica é um simbolo solar, segundo alguns autores pode também representar um Deus.
Pela Raia Alentejana parece ter sido um simbolo de protecção e sorte usado até aos nossos dias.
Apresentamos uma destas Suásticas quadrangulares que protege um forno de um monte abandonado perto de Monsaraz.
A Raia não pára de nos surpreeender.







sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

Segredos de Monsaraz: Pentagramas e Templários

O Pentagrama, estrela com cinco pontas, é um simbolo de protecção ancestral usado, por exemplo, pelos Pitagóricos na Grécia Antiga
Na Idade Média este simbolo não era associado aos Judeus, tanto o Selo de Salomão como o Escudo de David eram usados por várias religiões.
O Escudo de David, estrela com seis pontas ou Magen David, só começou a ser associado ao Judeus no século XIX  com o movimento Sionista
Por aqui, na raia alentejana, o Pentagrama ainda é usado em portas, janelas, fornos, abrigos de pastores,.....
Pensamos tenha chegado às terras de fronteira com os Cavaleiros Templários.
Encontramos várias Cruzes Templárias associadas a Pentagramas.
Em Monsaraz temos outras heranças Templárias, a Ermida de Santa Catarina, com a sua forma octagonal, e o Sarcófago do Templário Gomes Martins.
Deixamos exemplos de alguns paralelos em Juromenha, Évoramonte e Alcácer do Sal
Deixamos também um link para o trabalho pioneiro, sobre o Pentagrama, de Leite de Vasconcelos.


Ermida - Torre de Santa Catarina, de forma octagonal e orago oriental, 
protegendo uma rota ancestral de peregrinação, 
do Sul de Espanha para o Santuário de Terena, passando por Monsaraz.



Na Igreja de Nossa Senhora da Lagoa podemos encontrar este Sarcófago Templário, no relevo da procissão funerária destacamos a Cruz Templária e o Brasão das Três Chaves, eram necessárias três chaves em posse de três Cavaleiros Templários para aceder ao Selo da Ordem Templária.


Pentagrama e Cruz Templária em Estela Funerária na Casa da Inquisição em Monsaraz.


Pentagrama em Estela no mesmo local.


Pentagrama e Cruz Templária protegendo a porta da Igreja de Nossa Senhora de Loreto em Juromenha


Pentagrama e Cruz Templária na Igreja de São Pedro em Évoramonte



Estelas Funerárias com Pentagramas no Forte do Castelo de Évoramonte



Igreja do Senhor dos Mártires, com Capela de forma octagonal, em Alcácer do Sal,
na parede um Pentagrama associado a uma Cruz Templária.










Jogo Medieval em Montemor-o-Novo

A nossa equipa localizou o primeiro Tabuleiro de Jogo Medieval  na Cidade de Montemor-o-Novo.
Na soleira de uma porta lateral da Igreja de Santiago, no Castelo, encontramos um tabuleiro de Alquerque dos 12.
Já só temos as "covinhas" que resultam do desgaste do movimento das peças, o traçado desapareceu com o tempo.
Reconstruimos o Tabuleiro que podia ser jogado com forças simétricas / jogo de guerra ou com forças assimétricas / jogo de caça.









segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

Segredos de Monsaraz: S João Baptista

Uma parte de Monsaraz pouco visitada mas cheia de História.
No Baluarte de S João, parte da Fortificação Abaluartada de século XVII,  encontramos uma Escavação Arqueológica, uma Ermida - Qubba e uma Necrópole.
A Escavação Arqueológica revelou as divisões de um edificio provavelmente religioso da Idade Média, destacamos a espectacular e conservada Calçada Portuguesa.
A Ermida de S João Baptista foi provavelmente uma Qubba, uma Capela Islâmica. A sua Orientação, Forma, Dimensões e outras variáveis assim o indicam. Interessante que uma das Portas Medievais de Monsaraz se chama Porta da Alcoba, a Porta da Qubba. Os Frescos dentro da Ermida são muito interessantes.
A Necrópole de Sepulturas Escavadas na Rocha seria enorme. Estas Sepulturas eram antropomórficas, apresentam a forma do corpo humano. Em algumas delas ainda podemos ver o encaixe das tampas. Uma destas tampas foi reutilizada na Praça de Touros. As sepulturas são Cristãs, posteriores à Qubba, mas anteriores à Calçada Portuguesa. Uma das Sepulturas com diferente orientação pode mesmo ser Islâmica,


Ermida - Qubba de S João Baptista



Edificio posto a descoberto pela Escavação Arqueológica



Sepulturas Escavadas na Rocha





Frescos da Ermida de s João Baptista






Calçada Portuguesa